Jack Reacher: O Último Tiro

, , No Comments
Tom Cruise vira herói de ação à la anos 80

O início de Jack Reacher: O Último Tiro (Jack Reacher, EUA, 2013) é angustiante. Logo de cara, vê-se um homem se posicionar em um prédio de estacionamento diante de um parque público, portando um rifle de longo alcance estilo "sniper", e atirando aleatoriamente em cinco pessoas, que simplesmente passavam por lá. A história lembra muito casos reais, como o do atirador americano responsável por matar muitas pessoas da mesma forma; lembra também o norueguês extremista que ceifou inúmeras vidas em uma ilha de seu país.
No filme, o atirador, James Barr (Joseph Sikora), é um ex-fuzileiro que serviu no Iraque e já se envolvera em um caso semelhante quando estava em serviço militar. Preso, ele afirma que só falará quando um tal de Jack Reacher for chamado. Acontece que Reacher não é muito fácil de ser encontrado. Trata-se de um ex-investigador militar, que trabalhou no caso de Barr no Iraque, sumido há dois anos, que acaba aparecendo na delegacia por conta própria. E aparece na pessoa de Tom Cruise - tão insano (embora positivamente) como em Colateral - disposto a garantir que Barr tenha a punição merecida.
A advogada de Barr, Helen (Rosamund Pike), acaba contratando Reacher como investigador para sua firma, sabendo que está lidando com um sujeito que desconhece as leis, fazendo-as por conta própria. O protagonista da história e sua parceira acabam se aprofundando na história de Barr e descobrem muito mais do que gostariam, especialmente que o atirador louco ex-militar pode até ser inocente.
O roteiro de Jack Reacher: O Último Tiro, baseado no best-seller escrito por Lee Child, foi escrito por Christopher McQuarrie - que também já escreveu Os Suspeitos e Operação Valquíria, este último também estrelado por Cruise, além da bomba O Turista. McQuarrie assume aqui a direção pela segunda vez na carreira e consegue criar uma atmosfera de mistério sem perder a mão nas boas cenas de ação. Apesar da correria de algumas cenas, Jack Reacher não é um filme de ação descerebrada, mesmo tendo um protagonista típico de produções da década de 1980, durão e imbatível, frio e calculista, mas ainda capaz de amar. A trama é intrincada e, mesmo com uma reviravolta um tanto forçada - comum nos filmes de McQuarrie - ainda garante bons momentos de diversão, especialmente na participação de Robert Duvall, como um atirador à moda antiga.
Fica a advertência: Jack Reacher não irá mudar a sua vida, muito menos o cinema de ação. É apenas Tom Cruise em boa forma, e o que é melhor, sem fazer propaganda de sua infame cientologia.

Jack Reacher: O Último Tiro (2012) on IMDb