Animação stop-motion em alta no Oscar

, , No Comments
Sendo um celeiro de algumas das melhores ideias de Hollywood desde seu início, a animação stop-motion faz parte da história da sétima arte há muito tempo. Todo mundo tem um filme stop-motion que guarda com carinho no coração. Nos últimos anos, porém, parecia que não havia futuro para esta técnica centenária, por causa de todo o domínio da animação em CGI, que controla quase todo o circuito exibidor, com companhias tão poderosas quanto a Pixar (Valente) e a Blue Sky (A Era do Gelo). Apesar de tudo parecer perdido, ainda alguns estúdios têm realizado, de forma artesanal, filmes marcantes, desses que parecem realmente obras de arte, tamanho o esforço envolvido na realização de cada produção.
Afinal de contas, pense no trabalho que dá criar um cenário tridimensional em miniatura, além de moldar cada personagem com as próprias mãos, utilizando materiais variados! Isso sem falar na quantidade de paciência necessária para colocar os personagens na posição desejada, fotografar, mudar cada personagem de posição, fotografar, e fazer assim até conseguir filmar 30 segundos da cena prevista no roteiro, isso durante um dia inteiro!
O fato é que, normalmente, filmes assim são tão bonitos de se ver, que é preciso ser muito insensível (ou ignorante mesmo) para não reconhecer seus realizadores como verdadeiros artistas que mantêm viva uma era há muito esquecida no cinema.

***

Mas a lista de indicados ao Oscar 2013 aponta para uma tendência interessante: enquanto a maioria das animações produzidas em CGI parecem prezar muito mais pela qualidade da imagem do que pela história que está sendo contada, os filmes em stop-motion mantêm o equilíbrio perfeito entre roteiro e esmero visual.
Não é por acaso que, dentre os cinco filmes indicados na categoria Melhor Filme de Animação, três são produções em stop-motion.

Frankenweenie - É, sem dúvida, o melhor filme de Tim Burton desde Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas, de 2003. O diretor se redime de seu péssimo Sombras da Noite, também lançado ano passado, com esta releitura de seu primeiro filme, um curta animado homônimo, que conta a mesma história. Desta vez a história de um menino inventivo que traz seu cãozinho, Faísca, de volta à vida, como um Dr. Frankenstein moderno e mais afetuoso, ganha novos personagens e se torna um longa, uma fábula sensível - embora assustadora para crianças pequenas - e comprometida com o bom cinema. Isso sem falar na escolha ousada de fazê-lo inteiramente em preto e branco, mantendo a essência do curta original. O filme também lida com temas atuais, como os limites da ciência e a tão conhecida paranoia humana perante o desconhecido.
Frankenweenie (2012) on IMDb

Piratas Pirados! - É a volta do estúdio Aardman (A Fuga das Galinhas, Wallace e Gromit) ao stop-motion, depois de sua incursão, não muito bem sucedida, no CGI, Operação Presente. Conta a saga do Capitão Pirata (voz de Hugh Grant) em busca do prêmio de Pirata do Ano. Utilizando o melhor da técnica para criar cenas aquáticas, o filme traz um universo crível e engraçado para as crianças, mas o roteiro, embora faça algumas piadas que só adultos poderiam entender, deixa a desejar. A história é, muitas vezes, infantil demais e dificilmente o filme poderá ser o vencedor da estatueta dourada. Mesmo assim, a indicação mostra que perfeição técnica ainda é algo que mereça ser reconhecido.
Piratas Pirados! (2012) on IMDb

ParaNorman - O melhor dos três filmes, a produção do estúdio Laika (de Coraline e o Mundo Secreto e A Noiva-Cadáver) brinca com os filmes de zumbi, fazendo uma homenagem muito bem-humorada às produções B dos anos 1950. Norman é um menino diferente, que tem a habilidade de falar com os espíritos das pessoas que já morreram. Incompreendido pelo pai e maltratado na escola, ele não tem nenhum amigo além de sua avó - mas ela já morreu. A situação dele muda quando ele é o único que pode salvar a cidade da invasão de mortos-vivos, amaldiçoados por uma bruxa que morreu há 300 anos. Embora o filme não seja inteiramente em stop-motion - como todos os filmes desta lista, há elementos em CGI - ParaNorman mistura ingredientes capazes de fazer crianças e adultos se divertirem de igual modo. Mas, atenção: crianças muito pequenas podem se assustar, ainda que não tanto quanto em Frankeweenie.
ParaNorman (2012) on IMDb

Todos os três filmes aqui citados têm qualidades que fazem deles ótimos programas para juntar a família e desfrutar de alguns momentos bem divertidos. Boa diversão!