2 Coelhos - ação e efeitos especiais made in Brazil

, , No Comments
Impossível não se surpreender com 2 Coelhos, thriller de ação de estreia na direção de Afonso Poyart. A surpresa se deve principalmente pela estética moderna, o cuidado com os efeitos especiais e a trama, que foge completamente dos estereótipos do cinema brasileiro - afinal de contas, o filme está longe de ser um daqueles dramas e muito menos uma comédia à la Zorra Total.
O filme conta a história de Edgar (Fernando Alves Pinto), um jovem de classe média alta que já se meteu em algumas encrencas com a lei e passou um tempo em Miami para esfriar a cabeça. Ele volta ao Brasil com um plano mirabolante de destruir ao mesmo tempo traficantes e políticos, enquanto planeja ficar com uma grana preta. O roteiro, muito bem escrito e arquitetado, vai se revelando aos poucos, em camadas. Os detalhes do plano de Edgar, que no começo parece confuso e obscuro, tornam-se mais claros a cada nova cena, à medida em que novos personagens vão sendo apresentados: a promotora pública Júlia (Alessandra Negrini), um professor universitário com um trauma terrível (Caco Ciocler), um bandido disfarçado de motoboy (Thayde),  um traficante perigoso e violento, com ares de personagem criado por Quentin Tarantino (Maicom) e um deputado estadual que topa tudo por dinheiro (Roberto Marchese). Cada um deles tem um papel fundamental na história, até o explicativo e bacana final.
Poyart usa inúmeras fontes de inspiração para compor seu policial de ação: os filmes de gângster de Guy Ritchie, diálogos espertos de Tarantino, games e animes, até as câmeras lentas (e pombos) de John Woo. O diretor não poupa o espectador na enxurrada de momentos alucinantes e situações inusitadas, edição ágil e ângulos de câmera pouco ou nada vistos no cinema nacional. 
Rumo a Hollywood
Tudo isso contribui para que 2 Coelhos fosse cotado para uma boa bilheteria nos cinemas, algo que não aconteceu. O filme teve menos de 300 mil espectadores. Mesmo assim, Poyart chamou a atenção de executivos em Hollywood, e já vendeu os direitos a uma produtora americana, que planeja uma refilmagem. Ao mesmo tempo, Poyart já confirmou que está negociando para estrear em terras gringas, na direção de "um filme com visual, sem muita ação explícita, uma mistura com coisas surreais. Tem um orçamento gigante, com um ator muito conhecido", afirmou o diretor ao IG.
Em suas reuniões nos EUA, ele recebeu inúmeros roteiros, dentre eles o longa-metragem da série 24 Horas e a adaptação do game Need for Speed. Se tal empreitada se realizar, Poyart tem tudo para se tornar um diretor de renome em Hollywood. Desta vez, entretanto, não há de surpreender a quem já viu 2 Coelhos, e sabe bem do que ele é capaz.

2 Coelhos (2012) on IMDb