Séries que você tem que ver - Parte 1

, , No Comments
Entra ano, sai ano, e as emissoras americanas não deixam de fazer testes com novas séries que terão a tarefa de agradar a audiência, seja em números astronômicos ou com um público-alvo cativo e fanático. A verdade é que 70% dessas novas séries simplesmente não vingam, não cumprem sua missão e são canceladas, às vezes até mesmo antes de completarem uma temporada inteira (alguém aí viu The Playboy Club, tirada do ar no 3º episódio?).
Como fã de séries, sempre experimento alguns desses novos programas, e continuo assistindo se o piloto e alguns outros episódios conseguirem me cativar. Sendo assim, selecionei algumas dessas séries e as classifiquei entre as melhores do momento. Aqui estão elas:

Game of Thrones (2ª temporada, HBO, Domingos, 22:00) - Frequentemente descrita como uma espécie de "Senhor dos Anéis para adultos), a série de fantasia baseada nos livros de George R. R. Martin é, de fato, voltada para um público adulto. Isso porque, apesar de ser rotulada como "fantasia", Game of Thrones tem tanto sangue e sexo que até adultos podem ficar corados e constrangidos. Mas nunca esses elementos se colocam à frente da história e dos personagens fascinantes - e são muitos. Tendo como cenário o mundo de Westeros, a série conta a batalha para decidir quem tomará posse do Trono de Ferro, consequentemente assumindo o controle de todos os sete reinos. Os produtores, assumindo uma característica encontrada nos livros, não hesitam em matar personagens-chave na trama, muitas vezes causando a ira dos fãs. Mesmo irados, os fãs da série só aumentam, tamanho é o fascínio exercido pela trama sombria, cenários fantásticos e atuações superlativas, sem falar no tema musical, que cativa desde o primeiro episódio. São tantos os detalhes marcantes, que uma mera menção em uma postagem nem de longe seria o bastante para tratar do assunto. Fica, porém, a recomendação: assista Game of Thrones e depois me diga se eu estou certo ou não.

Smash (1ª temporada, Universal Channel, Quartas, 23:00) - Esqueça Glee. Se o programa passado em um colegial parece por vezes (até demais) um poço de inverossimilhança, Smash é realista ao máximo, levando em conta o fato de ser uma série de ficção, é claro. O programa mostra todas as etapas da produção de um grande musical da Broadway sobre Marilyn Monroe, desde a concepção da ideia principal, a escalação do elenco, os ensaios, até a troca de protagonistas e brigas (e paixões) nos bastidores. Estrelada por Debra Messing (Will & Grace), Anjelica Huston (50%), Jack Davenport (Flashforward e Piratas do Caribe), Megan Hilty e Katharine McPhee (finalista de uma das temporadas de American Idol), a série não abre mão do realismo, que se apoia na presença de produtores reais da Broadway como consultores. As músicas originais são escritas por Marc Shaiman e Scott Whitman, compositores habitué do cenário de musicais americanos, mas há também algumas versões de sucessos pop, sem que possam soar artificiais, como acontece em Glee. Especialmente viciante para o público feminino, Smash não se limita a um público em si, podendo - e sendo - admirada por homens também. Afinal de contas, boas histórias não têm sexo. 

Homeland (1ª temporada, FX, Domingos, 22:00) - Se 24 Horas mostrava toda a celeuma provocada na sociedade americana pós-ataques ao World Trade Center em 2001 de maneira acelerada e frenética, encarnada no personagem de Kiefer Sutherland, Homeland é o oposto narrativo da série com Jack Bauer. Isso porque Homeland investe muito mais no trabalho visceral e silencioso de agentes da CIA na tentativa de evitar o próximo ataque terrorista em solo americano. A agente Carrie Mathison (Claire Danes) recebeu a informação, anos atrás no Iraque, de que um soldado americano prisioneiro de terroristas, havia se convertido ao Islã e à filosofia antiamericana de um grupo extremista. Quando ela fica sabendo que o sargento Nicholas Brody (Damian Lewis) foi encontrado em um cativeiro onde esteve por oito anos, imediatamente suspeita que Brody seja o militar convertido, e começa uma vigilância doentia e obcecada a ele e sua família, na tentativa de descobrir quais são seus planos. Com um clima tenso, mas sem perder a agilidade da trama, Homeland é um espetáculo, tendo sido já renovada para a 2ª temporada pelo seu canal original, o Showtime. Com certeza será uma 2ª temporada para capturar novos fãs e tecer novas conspirações.

Toda semana, falarei sobre novas séries que estão chamando a atenção do público. Esteja atento!